Arquivo da categoria ‘#Arte marcial da Semana’

Bagua Zang

Publicado: 31/08/2012 por Ares em #Arte marcial da Semana

Eu já tive o prazer de realizar alguns combates com praticantes de diversas artes marciais, como taekwondo, jiu-jitsu, muay-thai, kickboxing, karatê, etc. E de certo modo me acostumei com o padrão de ataques diretos, por mais que buscassem um ponto cego na defesa. Porém, tive a oportunidade de travar alguns combates com um amigo que é praticante do estilo Bagua Zang. Honestamente não tenho muitas informações, mas fiquei impressionado com a forma de ataque e defesa desta arte marcial.

 

Segue um vídeo com uma forma:

 

 

Posteriormente colocarei mais vídeos 😉

 

ARES

Anúncios

Esses coreanos…

Publicado: 08/11/2011 por Ares em #Arte marcial da Semana, Interessante...

Assim eles matam qualquer um! uashsua Piada boba, enfim, não é o primeiro Post que faço sobre artes marciais coreanas, mas é um dos mais interessantes, pois fala sobre torções e de uma arte marcial pouco conhecida, kuk sool won.

Lembrando, jamais, nunca, em hipótese alguma faça isso com seu irmãozinho chato… Mas quem sabe seu coleguinha não topa ser sua cobaia?? Brincadeira, isso é perigoso e deve ser feito apenas na presença de profissionais.

No ocidente a faixa tem muita importância nas artes marciais. Diferente do oriente, onde muitas artes marciais dispensam o uso de vestes de graduação, aqui é comum que até o kung-fu tenha alguma espécie de faixas ou outros métodos de distinção dos iniciantes e os graduados.

Algo que achei muito interessante no Taekwondo é que quando trocamos de faixa precisamos pedir para que alguém amarre a mesma, caso não tenha ninguém que possa fazer, é recomendável pedir a um professor(a), colega, pois isso atraí boa sorte.

Acreditava que isto era algo do Taekwondo, pois no ju-jitsu e Kickboxing, eu mesmo amarrei minha faixa. Porém, conversando com praticantes de outras artes marciais descobri que é uma prática muito comum.

A idéia na verdade é muito simples – Imagine que uma pessoa te traz força, se você acredita mesmo nisso, pedindo que ela amarre sua faixa a energia dela se impregnará na faixa. Sabe aquele presente que você ganhou de uma pessoa especial e se tornou seu objeto da sorte? É exatamente a mesma coisa! Mas com uma importância muito maior… Imagine que você pretende se graduar como faixa preta, seguir a trilha dos dans, e viver uma vida dedicada para as artes marciais… Cada faixa é uma etapa que você passou, um marco, e convidar qualquer pessoa para amarrar sua faixa seria como uma mancha nesse caminho, pois imagine você para uma faixa que te traz lembranças de uma pessoa que não te faz bem.

Não é necessário que seja alguém forte fisicamente (Pois isso não te tornará mais forte, ou nada do gênero), creio que a ideia seja alguém que te faz bem… Afinal, é muita sorte ter alguém assim, não é? Também não deve ser uma coisa forçada, deixe o convite, explique o motivo que te faz convidar a pessoa a amarrar sua faixa, ela é que deve decidir se deixa essa sorte contigo ou não. Então boas pedidas são: Pais e mães, irmãos(ãs), namoradas(os), amigos, amigas e etc…

E após a pessoa ter dado o nó, a faixa deve ser guardada com carinho. Evite lavar (Mas tenho bom senso), uma faixa manchada de suor e escurecida é a representação do treino duro e intenso. Trocar de faixa com a faixa nova é quase um pecado rs.

É isso, galera! Abraços

Escrito por,

ARES.

#Arte marcial da semana

Publicado: 09/08/2011 por Ares em #Arte marcial da Semana

O Karatê (Ou Caratê) é uma arte marcial extremamente eficaz e feroz. Falar de karatê se torna um assunto complexo devido suas origens que remontam à china antiga, reinos perdidos e muitas lendas. Buscando mais conteúdo para formular um bom material eu me deparei com os vídeos do “Arma humana” que são exibidos no History channel (Santa TV paga) onde são é realizado uma abordagem prática e teórica do karatê.

Ao todo são seis vídeos, vale cada segundo!

 Escrito por,

Ares.

É isso aê, señores… Este será um Mega Post sobre uma só arte marcial. O jiu-jitsu é uma arte marcial milenar e extremamente eficiente, o judô também é uma maquina de projeções de corpos, mas existe o Hapkido, uma arte marcial coreana que há algum tempo está ganhando destaque e consequentemente seu espaço ao sol.

O Hapkido é uma arte marcial coreana especializada em defesa pessoal, e aprendizado de técnicas de socos, chutes, rolamentos, escapes, esquivas, torções, técnicas de alongamento e respiração, além de englobar técnicas com armas diversas como bastões, espadas, bengalas, facas, leques. Essa arte marcial também ensina seus praticantes a auto defesa com praticamente qualquer objeto.

Além de tecnicas de luta, o faixa preta em Hapkido é um Terapeuta, pois o Hapkido tem em seu treinamento o conhecimento de pontos de acupuntura emassagem, pontos que são utilizados em tecnicas de imobilização causando muita dor no adversário, mas que tambem são utilizados em tratamentos e terapias.

A palavra Hapkido (합기도)
合 – 합- hap Harmonia
氣 – 기- ki Energia (força vital)
道 – 도- do Caminho (a ser percorrido sozinho)
Sua tradução para o português pode ser dita como:
“Caminho da união da energia “

Graduação:

 Estilo Jung Do Kwan

 

  • Faixa Branca
  • Faixa Amarela
  • Faixa Amarela 1º Gup
  • Faixa Amarela 2º Gup
  • Faixa Azul
  • Faixa Azul 1º Gup
  • Faixa Azul 2º Gup
  • Faixa Vermelha
  • Faixa Vermelha 1º Gup
  • Faixa Vermelha 2º Gup
  • Faixa Preta
  • Faixa Preta 1º Dan (Instrutor)
  • Faixa Preta 2º Dan
  • Faixa Preta 3º Dan (Professor)
  • Faixa Preta 4º Dan
  • Faixa Preta 5º Dan (Mestre)
  • Faixa Preta 6º Dan (Chefe de Mestre)
  • Faixa Preta 7º Dan
  • Faixa Preta 8º Dan (Mestre Geral)
  • Faixa Preta 9º Dan
  • Faixa Preta 10º Dan (Grão Mestre)

 estilo Semokwan

  • Branca (10º Gub)
  • Amarela (9º Gub)
  • Amarela Ponta I (8º Gub)
  • Amarela Ponta II (7º Gub)
  • Azul (6º Gub)
  • Azul Ponta I (5º Gub)
  • Azul Ponta II (4º Gub)
  • Vermelha (3º Gub)
  • Vermelha Ponta I (2º Gub)
  • Vermelha Ponta II (1º Gub)
  • Preta (1º Dan) (Jo kyo Nim) – Instrutor
  • Preta (2º Dan) (Kyo sa Nim) – Professor
  • Preta (3º Dan) (Kyobu Nim) – Professor
  • Preta (4º Dan) (Sabum Nim) – Mestre
  • Preta (5º Dan) (Bumsan Nim) – Mestre
  • Preta (6º Dan) (Chongsa Nim) – Grão-Mestre
  • Preta (7º Dan) (Do bum Nim) – Grão-Mestre
  • Preta (8º Dan) (Do kam Nim) – Grão-Mestre
  • Preta (9º Dan) (Do sum Nim) – Grão-Mestre
  • Preta (10º Dan) (Do sa Nim) – Grão-Mestre
conteúdo: Wikipédia
Escrito por,
Ares.

Acho que tenho uma grande sorte quando o assunto é pesquisa. Procurando bons vídeos para a semana (E sem muita sorte) eu decidi pesquisar sobre taekwondo songahm, e então encontrei uma arte marcial que se origina do Taekwondo, mas que é brasileira, Kildo. Infelizmente há pouquíssimo conteúdo sobre está arte marcial que herda os saltos e “Patadas” esmagadoras do Taekwondo e chaves e projeções de artes marciais como jiu-jitsu e judô.

Kildo:

Esta arte marcial nasceu do princípio de ser uma sistemática de ensino como complemento a defesa pessoal de faixas pretas de taekwondo.

Entretanto, como o interesse por praticá-la se estendeu a não praticantes de taekwondo, veio a se tornar uma modalidade completamente independente.

Com princípios técnicos próprios e regulamentações próprias, veio a ser oficilizada como uma arte marcial independente em 01 de dezembro de 1997.

Hoje o Kildo Self Defense apresenta uma grande evolução técnica partindo sua base estrutural de 5 pontos técnicos: técnicas de mão, de perna, de chão, projeção e torção.

A estrutura do kildo é baseada nas chamadas técnicas curriculares, mas aberta a outras variedades técnicas. “O kildo é uma arte de estilo próprio e ao mesmo tempo adaptável a qualquer outro estilo.”

A entidade suprema de administração, supervisão e regulamentação da arte do kildo self defense é o Instituto Kildo de Defesa Pessoal.

Graduações:

As graduações adotadas no kildo seguem a ordem de:

Iniciantes
  • faixa branca – 8ª classe
  • faixa amarela – 7ª classe
  • faixa laranja – 6ª classe
Intermediários
  • faixa verde – 5ª classe
  • faixa azul – 4ª classe
  • faixa vermelha – 3ª classe
Avançados
  • faixa roxa – 2ª classe
  • faixa marrom – 1ª classe
Faixas Pretas
  • faixa preta sobre branca – aluno (zero grau) – idade entre 11 e 15 anos (também para faixas pretas em curso)
  • faixa preta – professor (1º ao 5º dan)
  • faixa zebrada – mestre (6º ao 9 dan) e grão-mestre (10º dan)
(Pontos ao segundo vídeo com som de Offspring xD)
 Se você procura uma arte marcial dinâmica, acredito que está será uma boa opção, exceto por um contra: O site não contém muita informação, não consegui encontrar nenhuma academia aqui em são paulo com este esporte marcial. Também existe pouquíssima informação sobre a modalidade na internet, mas por se tratar de algo “Novo”, acredito que com um tempo este esporte será febre do sul até o norte do país.
Escrito por,
Ares

# Arte Marcial da semana

Publicado: 28/06/2011 por Ares em #Arte marcial da Semana
Tags:

Eskrima

Note a diferença, existe Esgrima que é a luta com florete e outras espadas.

Eskrima é uma arte marcial filipina, conhecida no ocidente como kali. Apesar de ser uma arte marcial pouco conhecida, principalmente no Brasil, possuí dois fortes representantes:  Bruce Lee e Steven Seagal.

Praticantes dessas artes são notadamente reconhecidos por sua habilidade em lutar com armas ou desarmados intercaladamente. A maior parte dos sistemas de eskrima incluem lutas com uma grande variedade de armas, combates em pé (panantukan, pananjakman, suntukan, sikaran, tadyakan/tadiyakan), chaves e projeções (dumog), e quaisquer outras técnicas necessárias para complementar o treino de um guerreiro nos velhos tempos das lutas tribais.

Talvez, o único grande campo ao qual não foi dada a devida atenção, tanto no passado, quanto atualmente, seja o das lutas em cooperação. Existia um sistema filipino de primeiros socorros, cura e medicina herbal que era tradicionalmente ensinado paralelamente à eskrima, mas desapareceu com o passar dos anos.

Na maioria dos sistemas, técnicas armadas e desarmadas são desenvolvidas paralelamente, por meio de um sistema de treinamento projetado para desenvolver seus aspectos comuns. As variações mais comuns são a do bastão simples (solo baston), a de dois bastões (double baston), e a de espada/bastão e faca. Alguns sistemas são conhecidos por se especializarem em outras armas, como o chicote e o cajado.

De todas as armas citadas anteriormente, algumas delas possuem variações exclusivas para serem utilizadas na prática da eskrima, tais como a kerambit, obarung e o canivete butterfly, um tipo de faca muito peculiar, que passou a ser característico da eskrima moderna.

O rattan, madeira derivada do bambu, muito facilmente encontrado nas Filipinas, é o material mais utilizado na fabricação de bastões e varas de treino. São resistentes e têm boa durabilidade, leves, e com boa resistência ao fogo. São quebrados somente sob situações extremas, e não soltam lascas como outras madeiras, sendo assim ferramentas seguras de treino. Este aspecto também os tornam úteis na defesa contra lâminas. Kamagong (ironwood) é um material utilizado em menor escala, mas não para sparring, uma vez que é denso o suficiente para causar grandes danos aos praticantes.

Tradicionalmente, o sparring não inclui contato com o corpo. Para treinos com contato, recomenda-se o uso de equipamento de segurança, dado o grau de dano que um ataque com arma (bastão, cajado, etc) pode causar.

Escrito por,

Ares.

Link de referência:http://pt.wikipedia.org/wiki/Eskrima